Saiba como evitar a rotatividade de pessoal e os danos gerados para a empresa

A rotatividade de pessoal é um problema presente em muitas empresas e que gera prejuízos além da perda de talentos. Acompanhe e descubra como evitá-los!

03 de Março de 2021

A rotatividade de pessoal, também chamada de turnover, nada mais é do que o desligamento ou pedido de demissão dos colaboradores. Essa ação começa a ser considerada um problema quando há a necessidade de encontrar outro colaborador para substituir aquele que saiu da empresa, e quando isso acontece com frequência.

Saiba como evitar a rotatividade de pessoal e os danos gerados para a empresa

Apesar de parecer algo bastante comum, para muitas empresas essa é uma grande barreira de desenvolvimento. Afinal, acarreta na perda de talentos e elevação dos custos com novas contratações e treinamentos.

O fato é que a rotatividade de pessoal está ligada a muitos fatores, como o fit cultural, a retenção de talentos e os processos de recrutamento e seleção em si. Para reduzir a perda de colaboradores, é necessário entender as causas que levam a isso e os danos que podem ser gerados.

A fim de ajudar a sua empresa a entender e reduzir o turnover, preparamos este artigo com dicas importantes. Acompanhe!

Os Segredos do Fit Cultural

Principais razões que levam à rotatividade de colaboradores

A rotatividade de pessoal é um dos indicadores de RH mais importantes a serem medidos e acompanhados pelas empresas. Afinal, deixar de lado esse indicador pode criar um ciclo infinito de perdas e afetar a estabilidade e crescimento da empresa.

Diante disso, para acompanhar o índice de turnover, é necessário entender também quais causas podem levar um colaborador a deixar a empresa. Veja as mais comuns:

Desalinhamento com a liderança

Conflitos com a gestão estão entre um dos principais motivos que causam a rotatividade de pessoal. Se em sua empresa existe uma equipe com altos índices de turnover, é preciso avaliar qual a relação do líder com os seus colaboradores, e se isso tem implicado de alguma forma nos desligamentos. Em algumas situações, a equipe é trocada mas o problema persiste, e então precisa ser avaliado.

Falta de plano de carreira

Profissionais talentosos costumam buscar oportunidades onde eles possam se destacar pelo seu trabalho e se desenvolver com o passar dos anos. Por isso, a falta de oportunidades de crescimento e um plano de carreira bem definido também leva muitas pessoas a buscarem outro trabalho.

Problemas na cultura organizacional

Quando bem trabalhada, a cultura organizacional pode trazer grandes vantagens para o bom relacionamento dentro da empresa. No entanto, o contrário pode ser bastante prejudicial.

Empresas com uma cultura considerada tóxica costumam ter alto índice de turnover. Entretanto, antes mesmo da saída do funcionário é possível notar reações que são reflexos de problemas no clima organizacional, como mau relacionamento entre colaboradores e gestores, baixa produtividade, falta de inovação, entre outros.

Salário e benefícios abaixos da média

Outro fator bastante comentado e que influencia a rotatividade de pessoal está relacionado ao salário e aos benefícios. Empresas que pagam salários inferiores ao mercado tendem a ver os seus talentos indo embora em busca de oportunidades mais rentáveis.

Acompanhar os valores médios praticados no mercado e valorizar os funcionários são fatores importantes para a retenção de bons colaboradores.

Veja o webinar “Transforme sua empresa no melhor lugar para trabalhar”.

Por que o turnover alto também é prejudicial para a empresa?

Antes de entender porque a rotatividade de pessoal é prejudicial para a empresa, é importante ressaltar que a retenção de talentos é uma estratégia fundamental para reduzir os prejuízos da empresa.

Quando falamos de prejuízo, a última instância do problema tem a ver com a parte financeira. Antes disso, a empresa pode sofrer com outros fatores por conta da alta rotatividade de colaboradores.

É importante perceber que a rotatividade traz consequências a curto, médio e longo prazo para as instituições. Sem dúvidas, o primeiro ponto a ser impactado é a produtividade, uma vez que até que outro colaborador seja contratado, alguém terá que assumir a demanda pendente.

O índice ideal de rotatividade de pessoal deve ser menor que 10% ao ano, ou algo em volta de 1% ao mês. Números maiores que esses podem fazer a sua empresa sofrer com variados tipos de custo além do financeiro, como:

  • Custos primários: despesas ligadas ao recrutamento e seleção, registro de documentos, integração, treinamentos e desligamento;

  • Custos secundários: perda de produtividade, problemas de cultura organizacional, sobrecarga de funções, custos extralaborais e custos extra operacionais;

  • Custos terciários: desmotivação da equipe, perda de qualidade do produto ou serviço, redução da competitividade, danos à reputação da empresa e perdas nos negócios como um todo.

Como reduzir a rotatividade de pessoal?

Agora que você já conhece as causas da rotatividade de pessoal e os impactos disso para a empresa, é hora de tratar a raiz do problema com estratégias efetivas.

Para isso, alguns pontos devem ser considerados:

Melhore o ambiente de trabalho

Um plano de carreira e iniciativas de reconhecimento são fundamentais para engajar e reter os seus colaboradores. Por isso, acompanhe a evolução de cada um e de tempos em tempos avalie oportunidades que podem ser dadas de acordo com o perfil do profissional.

Trabalhe constantemente a motivação

Quanto mais motivado, menores são as chances de um profissional deixar a empresa. Portanto, ações como day off, bônus, incentivos por metas alcançadas, promoções e até mesmo feedbacks são sempre bem vindos. Estimular constantemente a motivação é um trabalho necessário para o crescimento do profissional e também dos resultados da empresa.

Confira como RH pode estimular o ambiente motivacional

Aprimore o processo de seleção

Por fim, e não menos importante, sua empresa também precisa estar atenta ao processo de recrutamento e seleção. Contratações feitas fora do perfil desejado e desalinhadas ao fit cultural podem gerar rapidamente o desligamento do funcionário, seja por parte dele ou da instituição.

Definir a vaga, o profissional ideal e contar com ferramentas que ajudem em uma seleção mais criteriosa e assertivas são fundamentais para o sucesso da contratação. Atualmente, softwares de recrutamento e seleção como o PandaPé ajudam a garantir contratações mais alinhadas com o perfil da empresa, por meio de inteligência artificial.

Então, depois de conferir todas as dicas deste artigo, é hora de colocar a mão na massa e reduzir a rotatividade de pessoal com o apoio do PandaPé, o ATS desenvolvido pelo InfoJobs. Conheça!

Como criar um banco de currículos qualificado

Encontre os melhores profissionais

Anunciar Vaga