Retorno do processo seletivo: como otimizar essa ação

O retorno do processo seletivo é uma atividade importante para a marca empregadora, saiba como torná-lo mais rápido e dinâmico

13 de Abril de 2021

Quando falamos sobre o RH estratégico, otimizar etapas e processos é sempre uma das principais necessidades. E como sabemos, tudo que é mais burocrático e manual pode contar com tecnologia para agilizar. Esse é também o caso do retorno do processo seletivo.

Smart Recruiting: saiba como deixar o setor de RH mais estratégico

Informar a todos os concorrentes sobre o status do processo seletivo, seja o avanço de etapas ou a finalização, é uma atividade importante quando o RH busca proporcionar uma boa experiência aos candidatos. Isso também auxilia a manter uma relação positiva com esses profissionais, o que por sua vez, implica na melhora na reputação da marca empregadora.

Retorno do processo seletivo: como otimizar essa ação

Por isso, o retorno do processo seletivo merece atenção especial dos profissionais de recrutamento. E para otimizar essa atividade que pode envolver muitos e-mails ou ligações, essa equipe pode contar com um fluxo de automatização, que vamos explicar o funcionamento neste artigo.

Feedback x Retorno do processo seletivo

O feedback, ou retorno do processo seletivo, são ações similares do RH com os candidatos e, de forma geral, fazem parte das etapas finais do recrutamento e seleção, sendo o último contato com profissionais não aprovados para a vaga.

Em resumo, o retorno do processo seletivo é a mensagem que a equipe de recursos humanos manda para os candidatos, a fim de indicar o status do processo seletivo, e principalmente o encerramento do recrutamento. Ou seja, o objetivo da ação é atualizar o status da vaga, e não necessariamente precisa conter uma análise do desempenho do profissional

Já o feedback, pode ser compreendido como uma avaliação de desempenho mais completa, mas sempre com o objetivo de ser um comentário construtivo. Aqui, o RH deve buscar destacar os pontos positivos e negativos do profissional durante o contato com a empresa, com o intuito de prepará-lo para outras oportunidades.

Como criar um banco de currículos qualificado

3 motivos para não se esquecer do retorno do processo seletivo

Antes de tudo, é importante destacar a responsabilidade do RH diante dos profissionais que procuram emprego. Ou seja, é preciso lembrar que existe uma pessoa que está esperando a sua oportunidade no mercado de trabalho. Por isso, a ação de empatia mínima da área de recrutamento é fornecer o retorno do processo seletivo, com o objetivo de ser transparente e evitar expectativas irreais.

Como sabemos, o capital humano é parte fundamental para o desempenho e sucesso das organizações, então, nesse contexto, a experiência do colaborador ganha ainda mais força. Logo, entender cada etapa dessa jornada e a percepção dos trabalhadores diante da empresa irá auxiliar o RH nesse processo de impulsionar o Employee Experience, considerando também cada equipe.

1. Experiência do candidato

A experiência do candidato é sem dúvidas o ponto mais importante para fornecer sempre o resultado do processo seletivo. Esses profissionais dedicam tempo para cada etapa proposta pela empresa, sendo assim, precisam ser informados sobre o avanço ou não para futuras ações, ou até mesmo a não aderência à vaga.

O contato positivo com a sua marca deve ser pensado do começo ao fim, e nesse sentido, o retorno do processo seletivo tem um papel de destaque.

Saiba mais sobre a experiência do candidato

2. Fidelização do profissional

Aqui, existem dois cenários: o primeiro em que um candidato pode se tornar um futuro parceiro ou cliente. Portanto, o contato com a marca pode ser decisivo para a tomada de decisão, e quando negativo pode prejudicar os negócios.

O outro cenário é quando um profissional não é aderente a vaga em aberto, mas pode ser o perfil desejado para outra oportunidade. Quando o retorno do processo seletivo falha, esse candidato pode desconsiderar a sua empresa em futuras vagas e não se candidatar novamente.

3. Marca empregadora

Por fim, e como consequência direta dos pontos mencionados anteriormente, a falta de retorno do processo seletivo impacta também em uma reputação negativa para a marca empregadora. Uma vez que esse candidato tem uma percepção ruim da empresa e pode propagar isso para o mercado de trabalho e na internet, prejudicando a imagem da empresa.

Como otimizar o retorno do processo seletivo

Dependendo da quantidade de vagas em aberto e do número de candidaturas, o RH pode enfrentar alguns desafios para avaliar os currículos e oferecer o retorno do processo seletivo para todos os candidatos.

Ao contar com uma ferramenta de recrutamento e seleção para automatizar as contratações, o RH consegue estruturar um fluxo automatizado de respostas. Com isso, o processo continua sendo realizado de forma individual, e agora mais ágil.

Além disso, um software como o PandaPé, desenvolvido pelo InfoJobs, possui a funcionalidade de centralizar todas as informações do candidato em um único lugar, o que facilita a avaliação do perfil, bem como o retorno do processo seletivo.

Outra vantagem é que com uma plataforma de recrutamento e seleção, como o ATS PandaPé, os testes realizados apresentam uma avaliação completa e automática sobre o desempenho do candidato. Com isso, o profissional recebe também um feedback que irá contribuir para o seu desenvolvimento profissional.

Como criar um banco de currículos qualificado

Encontre os melhores profissionais

Anunciar Vaga