Onboarding Digital: como as empresas podem aproveitar as oportunidades do mundo digital?

Saiba como promover uma boa experiência de onboarding ao agregar tecnologia a integração de novos colaboradores

16 de Julho de 2020

Com a pandemia e o trabalho remoto, os processos de recrutamento e seleção passaram a ser 100% digital, para respeitar as medidas de isolamento social e garantir a segurança de candidatos e recrutadores. Com isso, o processo de onboarding de novos colaboradores também passou a ser a distância.

Onboarding Digital

E assim, nesse novo cenário, o setor de recursos humanos se adequou para aproveitar as oportunidades do mundo digital, não somente durante o processo seletivo, proporcionando boas experiências aos candidatos. Mas também desenvolvendo um onboarding digital e personalizado, a fim de viabilizar uma integração única e eficiente.

Saiba como proporcionar boas experiências aos candidatos com o recrutamento online

Ingressar em uma empresa é sempre um momento de novidades, conhecer a equipe, os processos, se adequar a rotina e de fato se sentir parte de uma corporação. Além disso, é nesse momento que o novo colaborador entende como tudo funciona na prática, sendo um momento fundamental para o seu desenvolvimento.

Mas como o onboarding e treinamento pode se adaptar à realidade de admissões remotas, sem comprometer a qualidade da integração? Nesse artigo, vamos apresentar as melhores estratégias para implementar o onboarding digital e promover uma boa experiência com o apoio da tecnologia.

Por que investir no processo de onboarding?

Onboarding é um termo em inglês que significa “embarque”, pensando na área de recursos humanos é o processo de integração para profissionais recém-contratados. Ou seja, uma série de ações com o objetivo de capacitar, treinar e socializar com os demais colaboradores, e assim diminuir o tempo de adaptação e viabilizando o engajamento.

Essa é uma etapa importante para a experiência do colaborador, e impacta em diversos aspectos como:

  • Diminuição da rotatividade;

  • Melhor interação com as equipes;

  • Sentimento de pertencimento;

  • Capacitação para a atividade;

  • Alinhamento de informações e expectativas;

  • Motivação do profissional.

Observando todos esses pontos podemos perceber que o onboarding não se trata apenas de uma apresentação da empresa, e sim de um acompanhamento com orientação e supervisão nas primeiras semanas de trabalho de uma novo profissional. Lembrando que o tempo de integração é definido pelo RH de acordo com as práticas, demandas e necessidades da empresa.

É também durante o onboarding que o colaborador deve ter o contato com a cultura, visão, valores e objetivos da empresa. Bem como o treinamento das ferramentas de uso constante, o contato com os demais colaboradores e conhecimento das atividades a ser desenvolvidas.

Ser bem recebido em um novo desafio, muda a trajetória e percepção do profissional diante da empresa, essa é uma das formas de garantir que a contratação seja efetiva, diminuindo a rotatividade e aumentando a produtividade. Por isso, o RH deve estruturar cada etapa do onboarding pensando nas necessidades de cada setor e possíveis dificuldades do novo colaborador.

Conheça o passo a passo do processo de onboarding

Hoje a digitalização é uma realidade em muitas empresas, e embora não substitua o contato pessoal entre RH, gestores, equipe e o novo colaborador, mas pode ser um grande diferencial no processo de onboarding, agregando novas experiências.

Como agregar tecnologia ao onboarding?

Aqui temos dois cenários, o primeiro está totalmente ligado ao trabalho home office, e com as mediadas de distanciamento que colocam o onboarding digital como a única possibilidade de integração. O segundo, se relaciona com a necessidade de experiências digitais que o mercado e as novas gerações estão demandando.

Saiba mais sobre a nova geração de talentos e a busca por experiências digitais no ambiente de trabalho

Em ambas realidades a tecnologia é um aliado para um onboarding dinâmico e eficiente, trouxemos aqui algumas dicas para aproveitar da melhor forma as oportunidades do mundo digital.

  • Contratação: O processo do onboarding se inicia a partir do momento que o candidato é aprovado para preencher a vaga. Com a ajuda da tecnologia o RH e o departamento pessoal podem digitalizar a entrega de documentos e preenchimento de formulários, otimizando o tempo das equipes.

  • Linguagem: Com a digitalização a linguagem adotada em e-mails e conteúdos informativos é fundamental para que a integração transmita o fit cultural da empresa. Então pense no perfil do seu colaborador e converse diretamente com ele.

    Para deixar a comunicação mais próxima e empática quando a o onboarding for 100% online, conte com vídeos de apresentações da cultura organizacional da empresa. Cada gestor pode explicar um pouco sobre a sua área, contar as funções e objetivos. Já a equipe que o novo colaborador vai ingressar pode propor uma vídeo chamada junto com o RH.

    Outra iniciativa legal, principalmente para grandes empresas é ter um programa de acolhida, que apresente o novo funcionário, suas habilidades e hoobies. Para otimizar o tempo e contar com a tecnologia o conteúdo pode ser enviado por e-mail, em texto ou vídeo.

  • Interatividade: Uma forma dinâmica e interessante que utiliza a recursos digitais são os games e quiz. O RH, junto com a equipe de comunicação, pode desenvolver uma forma de interatividade para apresentar a empresa para o novo colaborador, como se fosse uma trilha do conhecimento que apresenta curiosidades e diferenciais da corporação.

    Algumas empresas contam também com a realidade virtual para apresentar a sede e outros locais físicos que o funcionário não tem acesso imediato, essa pode ser uma solução interessante para o onboarding remoto.

  • Treinamento: Esse é um ponto fundamental para o onboarding, conhecer as ferramentas, processos e a cultura da empresa. Contar com uma plataforma de treinamento e desenvolvimento é uma maneira de não deixar passar nenhuma informação importante e manter um padrão na integração.

    Além disso, treinamentos que também são disponibilizados em vídeos permitem que o novo colaborador acesse o material sempre que tiver uma dúvida, além da possibilidade de poder aprofundar seus conhecimentos para melhorar seu desempenho.

  • Suporte: A troca de experiências e informações com colaboradores mais antigos é fundamental para que os novos funcionários entendam os processos, além de quebrar a timidez, aumentar o sentimento de pertencimento e segurança para realizar os processos. Esse formato de mentoria, além do superior direto, traz muitos benefícios para o onboarding.

No cenário de integração a distância esse contato é mais importante ainda, assim é possível contar com alguém para tirar dúvidas e conhecer melhor a empresa. Hoje, diversas ferramentas permitem a formação de grupos virtuais, esse pode ser um ótimo canal para o RH apresentar os funcionários que estão disponíveis para ajudar na integração e acompanhar o onboarding.

De forma geral o onboarding é o momento de recepcionar, engajar, treinar e dar o suporte inicial para os colaboradores novatos. Com esses pilares em mente e com o apoio da tecnologia o RH, em conjunto com as lideranças, são capazes de desenvolver as etapas da integração possibilitando a melhor orientação profissional.

Durante esse período é importante sempre pensar como o colaborador se sente em relação a tudo que está acontecendo, por isso os feedbacks são importantes. Não se esqueça também de informar o cronograma de integração para esses profissionais e documentar cada etapa para manter o padrão.

Conte com o InfoJobs para encontrar, selecionar e contratar os melhores profissionais do mercado, contamos com uma base de mais de 37 milhões de currículos, atendemos mais de 18 mil empresas de todos os tamanhos. Aproveite e conheça também o PandaPé, ATS de recrutamento e seleção desenvolvido pelo InfoJobs para agilizar e otimizar seus processos de recrutamento e seleção.

Como criar um banco de currículos qualificado

Encontre os melhores profissionais

Anunciar Vaga