Saiba o que é Onboarding de colaboradores e como colocar em prática

As empresas não podem mais perder tanto tempo preparando um novo colaborador. É necessário ganhar produtividade e efetividade nos processos de Onborading.

26 de Novembro de 2019

O momento de entrada de um novo colaborador é muito aguardado, tanto pelo candidato quanto pela própria empresa. Mas antes de começar de fato a trabalhar o novo colaborador precisa entender o sistema organizacional da empresa. É ai que o Onboarding de colaboradores entra e deve ser o principal aspecto trabalhado nessa fase.

Vamos mostrar sua importância e quais são as dicas para implementá-lo de maneira eficaz. Confira!

As empresas com um processo de Onboarding bem estruturado chegam a aumentar a taxa de retenção de novos talentos em até 82%, segundo dados do Brandon Hall Group. Ou seja, os novos contratados estão mais alinhados com o fit cultural da sua organização.

Afinal, o que é Onboarding?

É um termo em inglês e significa “embarque”. Mas na área de recursos humanos é a definição do processo de integração para colaboradores recém-contratados, através ações e transparência, é possível diminuir o tempo de adaptação no ambiente de trabalho. Por isso, se torna um fator crucial na gestão de pessoas dentro da empresa.

O processo de Onboarding não é apenas uma breve apresentação da empresa. Isso faz parte, porém o mais importante é orientar o novo colaboradora, treiná-lo, acompanhá-lo e supervisioná-lo durante todo processo inicial.

Durante o “embarque", você deve integrá-lo sobre a cultura, missão, visão, valores, objetivos e processos da empresa, além de alinhar quais são as ferramentas que ele vai usar, apresentá-lo ao time e ao espaço físico do escritório. É o momento ideal para alinhar expectativas, fortalecer o relacionamento e confiança entre empresa e colaborador, e esclarecer as dúvidas iniciais.

O processo de onboarding tem a possibilidade de moldar o comportamento do colaborador de acordo com a sua necessidade, diminuindo a chance de erro na contratação e focando na capacitação.

Saiba o que é Onboarding de colaboradores e como colocar em prática


Por que Onboarding é importante e quais seus benefícios

É importante que os novos colaboradores estejam alinhados com a empresa, principalmente, o quando falamos de valores e culturas organizacionais. Por isso, é necessário:

1 - Alinhar informações e expectativas

2 - Motivar o novo colaborador

3 - Processos de Integração

4 - Capacitação para a função

As pessoas tendem a ficar deslocadas e tensas quando estão em um ambiente novo, e quanto mais se sentirem assim, menos motivação terão para vestir a camisa da empresa. Agora, quem passa por um bom processo de Onboarding se sente mais à vontade e se vê como uma peça importante do sistema, por isso tem mais motivação para trazer resultados para a empresa.

A principal vantagem de estruturar um processo de integração eficiente é a retenção de talentos. Como aconteceu com Hunter Douglas que conseguiu reduzir a taxa de rotatividade de 70% para 16% em seis meses após a implementação do seu novo processo de Onboarding. Mas qual tempo ideal para uma integração com novos colaboradores?

Quanto tempo dura um Onboarding?

A definição de tempo ideal depende de diversos fatores, como nicho de mercado e tipo de empresa. Para ser mais completo e realmente ser considerado um Onboarding, o ideal é que esse processo dure o tempo de experiência de um funcionário, normalmente três meses.

Quando o departamento de RH começa o Onboarding logo nos primeiros dias, o colaborador se sente acolhido, inicia os treinamentos sabendo mais sobre o contexto da empresa.

Se, por algum motivo, esse prazo se estende e o RH demora mais do que duas semanas para ambientar os recém-chegados, é provável que percam engajamento, o que tende a afetar a produtividade e a vontade de permanecer na empresa.

Quanto melhor for o Onboarding, maiores são as chances daquele talento permanecer na sua empresa por mais tempo: 86% dos novos talentos decidem se continuam na empresa nos primeiros seis meses, segundo pesquisa da Wespire USA.

Passo a Passo do Onboarding

Depois de todo processo de contratação, com o colaborador alinhado à cultura da sua empresa, é possível iniciar a integração com os processos antes do início do trabalho na prática. Uma sugestão é enviar um Manual do Colaborador para que o candidato esteja ainda mais contextualizado em seu primeiro dia.

Passo 1: Prepare a equipe para recebê-lo. Deixe todos cientes da sua chegada e funções.

Passo 2: Organize os materiais de trabalho: computador, mouse, teclado, bloco de notas e entre outros.

Passo 3: Deixe os acessos necessários liberados como: conta de o e-mail, pasta de documentos e softwares específicos para sua função.

Passo 4: Eleja alguém da equipe para guiá-lo nesse processo. Além do superior imediato, esse outro colaborador poderá ser o mentor do recém-chegado.

Passo 5: Se possível, dê boas-vindas com brindes como: caneca, caderno ou chaveiro, por exemplo. Vale até bilhetinho escrito a mão! Além de fazer com que o novo colaborador senta-se especial, a chance gerar conteúdo nas redes sociais da sua empresa são enormes. 😊

Passo 6: Certifique-se de que o superior imediato esteja presente no primeiro dia.

Dentro do cronograma, separe as atividades iniciais ao longo dos primeiros meses. O ideal é que, no início, o gestor de RH apresente o panorama geral da empresa.

Depois que o recém-chegado é integrado à equipe, ele passa para o Onboarding de time. Ou seja, faz os treinamentos específicos de cada área.

Certifique-se de que o colaborador que acabou de entrar tenha esse cronograma em mãos e se sinta mais seguro sobre o que o esperar nas próximas semanas.

O período de Onboarding equivale ao período de experiência, lembra? Isso significa que, tanto você está se adaptando à nova peça da equipe, quanto ele também está avaliando se sente que está no lugar certo.

Durante esse tempo, é importante fazer avaliações e dar feedbacks para checar se o desempenho condiz com o que foi combinado no início e o que pode ser melhorado. Esses momentos são ótimos para ouvir o que o colaborador tem a dizer, e verificar se vocês estão caminhando na mesma direção.

Como diminuir turnover e reter talentos


O que NÃO fazer no Onboarding de novos colaboradores

Os benefícios de estruturar o Onboarding são muitos e já vimos as etapas para aplicá-lo na sua empresa. Mas para aumentar ainda mais as chances de manter os recém-chegados por muitos anos ao seu lado, é importante você saber o que não fazer durante a integração.

1 - Tornar o processo muito burocrático

2 - Concentrar tudo em um dia de treinamento

3 - Não ter cuidado com o tom da fala

Neste artigo você viu que Onboarding é o processo de integração de novos colaboradores, e vai desde acolher, orientar, treinar, até acompanhar e supervisionar os primeiros passos dos novos colaboradores. Esse processo é indispensável para as empresas reduzirem o turnover de colaboradores.

Você tem alguma dica adicional tenha ficado de fora da nossa lista? Compartilhe conosco em nossas redes sociais!

Não se esqueça de acompanhar nossas novidades no LinkedIn, e receber em primeira mão nossos conteúdos. 😊

Encontre os melhores profissionais

Anunciar Vaga